Encontrando Deus verdadeiramente

Olá, Faz um tempo que não tenho nenhuma postagem do blog. Resolvi compartilhar aqui um pouquinho do que tem me acontecido esses ultimos tempos. Tive uma boa passagem de ano,graças a Deus,com família e amigos. Depois da turbulencia que foi esse ultimo semestre de 2012,apesar de ter sido muito gostoso,finalmente comecei 2013 e bem,deixei praticamente tudo pra trás. Me deixou muita saudade tudo que me aconteceu. Ficaram boas lembranças e fiz bons amigos. E o melhor de todos: Encontrei a Deus verdadeiramente. É meio estranho falar isso assim,mas tudo que me aconteceu esses ultimos tempos foi meio que sobrenatural. Mas quando vc "escuta" a voz de Deus no seu coração,não tem como fazer outra coisa nem sentir,senão ama-lo de uma forma que nunca no mundo da para explicar. para muitos que ainda não sabem: eu me converti. Quando Deus te chama,quando Ele fala com você,é sem explicação. Mas ele toca na sua alma,Ele alimenta o teu ser. E eu encontrei,finalmente,um refúgio para os meus problemas. Estou me sentindo amada e não apenas jogada nesse mundo cruel e injusto dos Homens da Terra com propósito de nada. Todos nós temos um propósito nessa Terra e um deles,é encontrar a Deus para que este ajude a cumprir a sua missão. O seu dever de cada dia. Dificuldades sempre veem,mas tudo é muito mais gostoso quando você sabe que tem alguem que nunca vai te deixar cair. É Ele que tem me dado forças todos os dias. E não importa com o que os outros dizem, o importante é ser amada de VDD e saber que o seus sonhos aqui podem se realizar sim. Mas até onde você lutaria pra conquistar o seu sonho? E a quem você da a glória desse mérito todo? Nada nessa vida é por acaso. Tudo tem a sua razão e seu tempo certo. Tudo que acontece hoje é pq TEM QUE acontecer. Eu estou esperando. Tudo que eu peço,tudo que eu quero está nas mãos do senhor,pois Ele é o ÚNICO que sabe o desejo do teu coração. E tenho ctz que um dia que você quiser encontrá-lo,ele vai em teu alcance. Mas Deus não arromba portas,ele espera ser convidado.

0 crítico(s):